You are currently viewing Ativistas protestam na Cúpula das Américas após desaparecimento de indigenista e jornalista

Ativistas protestam na Cúpula das Américas após desaparecimento de indigenista e jornalista

Caminhão com painel eletrônico estampa os rostos de Araújo e Phillips em Los Angeles, nos EUA

Caminhão com painel eletrônico estampa os rostos de Araújo e Phillips em Los Angeles, nos EUA
Redes sociais/Reprodução – 8.6.2022

Ativistas de diversos grupos brasileiros e estrangeiros protestaram na Cúpula das Américas, em Los Angeles, nos Estados Unidos, contra o desaparecimento do indigenista Bruno Araújo e do jornalista Dom Phillips. Ambos sumiram na Amazônia no domingo (5), após serem alvos de ameaças.

Um painel com a foto do ativista e do jornalista foi fixada em um painel eletrônico em frente ao letreiro de Hollywood. “Ameaçados. Agora procurados. Onde estão Dom e Bruno?”, diz a mensagem em inglês projetada em um caminhão. A Cúpula das Américas começa nesta quarta-feira (8) e conta com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O chefe do Executivo brasileiro se encontra com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante o evento. O desaparecimento da dupla também repercutiu na imprensa internacional. O jornal britânico The Guardian, veículo de comunicação onde Dom Phillips é repórter freelancer, destacou que uma pessoa foi ouvida pela polícia sob suspeita de envolvimento com o desaparecimento.

“Autoridades da Amazônia brasileira prendem homem em conexão com jornalista desaparecido”, informa o jornal. O estadunidense The New York Times destaca que os profissionais desapareceram na floresta após terem recebido ameaças.

O jornal Le Monde, da Espanha, destaca que Bruno era especialista em povos indígenas e estava na floresta com Dom Phillips para a produção de um livro e de reportagens sobre ataques a comunidades tradicionais.

Nesta quarta-feira (8), durante a tarde, a Polícia Federal realiza uma coletiva de imprensa no Amazonas para informar sobre o andamento das investigações e as novidades sobre o caso. Os desaparecimentos ocorreram no Vale do Javari, no oeste do estado.

Uma decisão da  Justiça Federal determinou que o governo utilize helicópteros, embarcações e equipes para auxiliar nas buscas.

Deixe um comentário